quarta-feira, 30 de março de 2011

terça-feira, 29 de março de 2011

Desconecte-se para se Conectar


Vamos refletir um pouco mais sobre o uso ponderado desses equipamentos, 
que a cada dia prometem mais interatividade, conectividade, diversão, etc etc.
Desconecte-se dos celulares, smartphones, PDAs, enfim, para podermos nos 
conectar à vida, às pessoas que amamos, enquanto à tempo.

Um time campeão


Com 12 apóstolos, Jesus criou a maior, a mais longa, a mais rica e a mais popular organização do mundo. As escolhas foram feitas não com base na aparência e atração pessoal, mas partindo do princípio da diversidade de talentos, temperamento, experiência, porque Jesus sabia que pessoas heterogêneas tornam uma equipe bem mais forte.


ANDRÉ: Empresário. Era sócio no negócio de secagem de peixes.

MATEUS: Era um bom homem de negócios. Adaptava-se bem a qualquer meio social, e havia sido dotado com a capacidade de fazer amigos e de se dar muito bem com uma grande variedade de pessoas. Era um eficaz homem de propaganda e angariador de dinheiro. 

TOMÉ: Era cético, mas leal e um líder da aldeia onde vivia. Apesar da pouca instrução, possuía uma mente perspicaz e de bom raciocínio. Possuidor da única mente de fato analítica dos doze, Tomé era realmente o cientista do grupo.

PEDRO: Tinha sido mercador. Ele era um organizador muito eficiente das atividades de diversão e recreação dos doze. Enfim, sua função era de motivador do grupo.

Agora, perceba algo fundamental. Jesus não possuía um departamento de marketing, RH, logística ou vendas, mas era possuidor de uma visão estratégica fantástica. Ele poderia ter recrutado os mehores homens daquela época, mas agindo assim, seguramente seu trabalho não sairia das paredes da sinagoga.

É verdade que um dos doze o traiu, mas quem de nós teria a capacidade de acertar nas escolhas e decisões onze vezes em cada doze? Se nós tivéssemos essa capacidade, com certeza, seríamos as pessoas mais bem-sucedidas do planeta. 


FONTE: RHProfiler (www.rhportal.com.br)

Charge da Semana

quarta-feira, 23 de março de 2011

Humildade pode melhorar desempenho profissional


Para sobreviver à selva corporativa é, realmente, preciso deixar de lado conceitos de honestidade e humildade? Segundo um grupo de pesquisadores, a resposta é não.

De acordo com estudo da Universidade Baylor (Estados Unidos), pessoas honestas e humildes são as que alcançam os melhores resultados no trabalho.

Para chegar a essa conclusão, o grupo de pesquisadores analisou os traços de personalidade de 269 empregados de 25 companhias americanas ligadas a cuidados de saúde.“Todos trabalhavam com atendimento domiciliar de pacientes que possuíam comportamentos difíceis, como posturas auto destrutivas ou pouco cordiais”, explica Megan Johnson, uma das responsáveis pelo estudo.

Os respectivos chefes dos participantes do estudo avaliaram o desempenho profissional de seus subordinados com base em uma lista de 35 habilidades profissionais. Entre os critérios avaliados pelos gestores estavam 
capacidade de ouvir, usar novas tecnologias, responsabilidade e capacidade de se adaptar a novas situações.

Os profissionais que receberam as melhores pontuações nessas 35 habilidades foram exatamente aqueles que, na pesquisa comportamental, demonstraram posturas mais honestas e humildes.

“Essas pessoas eram pouco ambiciosas e muito sinceras e justas”, afirma a especialista. Em outras palavras, esses profissionais eram mais focados nos outros do que neles mesmos. “Por possuir essa postura positiva, eles interagiam melhor com seus clientes”, diz. E, por isso, foram bem avaliados por seus supervisores.

Isso significa que os resultados da pesquisa estão intimamente ligados à natureza do trabalho desenvolvido. De acordo com a pesquisadora, essa lógica pode ser aplicada apenas nas situações em que os profissionais tenham que prestar atenção em seus clientes ou produtos. “No setor de vendas, por exemplo, onde as pessoas precisam se auto promover, talvez os resultados sejam diferentes”, pondera a especialista.

Quando o assunto é honestidade, o cenário é outro. “Há 90 estudos feitos com mais de 18 mil empregados que mostram que os mais íntegros são os que apresentam melhores resultados profissionais”, afirma. “A honestidade sempre será um traço de personalidade que valoriza o trabalhador”.
Fonte: Portal Exame - 18/03/2011

sexta-feira, 11 de março de 2011

Charge da Semana

Como Liderar Pessoas Difíceis - A arte de administrar conflitos


Neste meu post trago o livro do Pe. Joãozinho, scj "Como Liderar Pessoas Difíceis". Estou nas páginas finais, e gostaria muito que você, que já é gestor ou pensa em ser um dia, leia este livro.
A cada página que eu avanço fico mais envolvido e curioso atrás de respostas que o próprio Jesus Cristo nos deixa, através de sua vivência com seus 12 apóstolos, cada um com sua personalidade, alguns serenos, outros mais rígidos.
Convido você a fazer esta experiência através de uma leitura dinâmica e participativa, colocando em prática os ensinamentos que o próprio Cristo nos deixa e escrito de forma tão sutil pelo Pe. Joãozinho.

... o próprio Jesus afirma que "nenhum profeta é reconhecido em sua própria terra".

terça-feira, 1 de março de 2011

Os 10 mandamentos das Relações Humanas


1 .
FALE com as pessoas. Nada há tão agradável e animado quanto uma palavra de saudação, particularmente hoje em dia quando precisamos mais de “sorrisos amáveis”.
2. SORRIA para as pessoas. Lembre-se que acionamos 72 músculos para franzir a testa e somente 14 para sorrir.
3. CHAME as pessoas PELO NOME. A música mais suave para muitos ainda é ouvir o seu próprio nome.
4. SEJA amigo e prestativo. Se você quiser ter amigos seja amigo.
5. SEJA cordial. Fale e aja com toda sinceridade: tudo o que você fizer, faça-o com todo o prazer.
6. INTERESSE-SE sinceramente pelos outros. Lembre-se que você sabe o que sabe, porém você não sabe o que outros sabem. Seja sinceramente interessado pelos outros.
7. SEJA generoso em elogiar, cauteloso em criticar. Os líderes elogiam, sabem encorajar, dar confiança, e elevar os outros.
8. SAIBA considerar os sentimentos dos outros. Existem três lados numa controvérsia: o seu, o do outro, e o lado de quem está certo.
9. PREOCUPE-SE com a opinião dos outros. Três comportamentos de um verdadeiro líder: ouça, aprenda e saiba elogiar.
10. PROCURE apresentar um excelente serviço. O que realmente vale na vida é aquilo que fazemos para os outros.
FONTE: umtoquedemotivacao.com


"Fiz questão de incluir por minha conta um 11º mandamento: ORE POR SUA EQUIPE. Este mandamento julgo tão importante quanto todos os outros, é estranho falar de religião no ambiente de trabalho, mas tenha certeza, é gratificante. Uma oração é um gesto de carinho e de proximidade para com seu colega de trabalho. "Invoca-me, e te responderei; anunciarte-ei cousas grandes e ocultas que não sabes" (Jer. 33:3).